Saúde Mental

TPM: saiba identificar e cuidar desse mal

Grande parte das mulheres sofre de tensão pré-menstrual, mas com o auxílio correto pode amenizar os temidos sintomas.

Sabe aquela depressão, irritabilidade ou sensibilidade que você, leitora, sente em alguns dias do mês? Pois é, esses sintomas são reais e atendem pelo nome de TPM (Tensão Pré-Menstrual). Segundo pesquisas recentes, de 75 a 95% das mulheres sofrem desse mal todos os meses. Embora muitos estudiosos considerem essa uma doença da vida moderna, há pistas de seu aparecimento desde 460 A.C.

A tensão pré-menstrual é caracterizada por sintomas psíquicos (irritabilidade, nervosismo, ansiedade, depressão) e por sintomas físicos (dor na mama, dor de cabeça, inchaço). Eles podem aparecer desde 15 dias até um dia antes do início da menstruação”, explica Mara Solange Carvalho Diegoli, médica do Departamento de Ginecologia do hospital das Clínicas e coordenadora do Centro de Apoio à Mulher com Tensão Pré-Menstrual do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo .

Tratamentos alternativos

A psicóloga e hipnoterapeuta, Viviane Scarpelo Comin, garante que através do acompanhamento psicológico é possível tratar o emocional e obter bons resultados. “Ajudo as mulheres a ter autocontrole, tranqüilidade e principalmente, saber identificar quando sofre de TPM”, afirma Viviane.

Segundo a ginecologista Cláudia Gazzo, algumas pacientes precisarão de tratamentos mais simples, como apenas o entendimento de seu ciclo menstrual; outras necessitarão de mudanças de hábitos alimentares, assim como o incremento de atividade física; enquanto um terceiro público vai requerer medicamentos, de baixa ou alta potência, dependendo do quadro clínico.

Mas, para as mulheres que buscam fugir da ingestão de remédios, uma boa opção de tratamento pode ser a medicina ortomolecular que ajuda e repor sais minerais e vitaminas para, assim, restabelecer o equilíbrio. Uma das novidades é o acompanhamento dado pelo Dr. Alberto Santini Filho. Trata-se de detectar os nutrientes que estão faltando no organismo e através de gels e loções aplicar esse complemento.

Isso pode ser feito em casa ou no instituto, evitando o problema digestivo. O tempo de tratamento depende de cada organismo, mas costuma variar de 2 a 6 meses. Depois desse período realizamos um acompanhamento, onde descrevo os alimentos que fazem mal para quem tem TPM”, completa o doutor.

Independente do tipo de tratamento e do grau de TPM que a mulher sofre, é importante lembrar que é uma fase sensível e que por isso, devem-se evitar atritos, para assim tornar a convivência mais amigável.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *